sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

Banco do Brasil (BB) - Concurso para escriturário ainda está em pauta

Continua em pauta o primeiro concurso de escriturário do Banco do Brasil (BB) com vagas imediatas no Rio de Janeiro, Amazonas, Espírito Santo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Santa Catarina. É que o BB está sem um cadastro de reserva válido nessas localidades, fato inédito em sua história e que preocupa funcionários e sindicalistas. As demandas aumentam cada vez mais, assim como as necessidades, que não têm sido supridas, já que o prazo de validade da última seleção expirou em 26 de setembro, deixando o BB sem um cadastro válido. Oficialmente, o banco não informa uma previsão de publicar o edital. A expectativa é que o concurso possa ser aberto ainda neste semestre.

O cargo de escriturário exige o nível médio e tem remuneração de R$3.280. Esse valor, com o acordo após a greve dos bancários, passará para R$3.613,58. O regime de contratação é o celetista. A Fundação Cesgranrio será a organizadora da seleção, e os candidatos avaliados por meio de 70 questões objetivas e redação, mesma estrutura dos últimos concursos abertos (15 estados e Nordeste). As disciplinas são Atualidades do Mercado Financeiro, Língua Portuguesa e Raciocínio Lógico-Matemático, Cultura Organizacional, Domínio Produtivo da Informática, Inglês, Atendimento, Técnicas de Vendas e Conhecimentos Bancários. 

Fonte: Folha Dirigida

terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

Banco Central - Banco enviará novo pedido de concurso ao Planejamento

O Banco Central (BC) encaminhará ao Ministério do Planejamento até o fim de maio, conforme prazo definido por aquela pasta, um novo pedido de autorização de concurso, visando à recomposição do quadro da autarquia. Segundo informações do Departamento de Gestão de Pessoas (Depes) do banco, uma minuta da solicitação já está sendo elaborada, mas no momento não é possível dar detalhes sobre o seu conteúdo. O que se sabe é que cerca de 2 mil das 6.470 vagas de técnico (nível médio), analista e procurador (os dois de nível superior) do BC estão desocupadas. Com a validade do último concurso para procurador indo até junho e a seleção mais recente para técnico e analista tendo expirado em novembro do ano passado, o mais provável é que a solicitação seja para os três cargos.

sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais (CPRM) - Abre Concurso Público com vagas para Técnico em Geociências

A Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais (CPRM) - Serviço Geológico do Brasil, informa a todos que está realizando novo Concurso Público a fim de preencher vagas em diversos estados do País.
São 52 vagas para o cargo de Técnico em Geociências - Hidrologia, distribuídas entre as seguintes Unidades: Superintendência Regional de Belém - PA; Superintendência Regional de Belo Horizonte - MG; Residência Regional de Fortaleza - CE; Superintendência Regional de Goiânia - GO; Superintendência Regional de Manaus - AM; Superintendência Regional de Porto Alegre - RS; Residência Regional de Porto Velho - RO; Superintendência Regional de Recife - PE; Escritório Rio de Janeiro - RJ; Superintendência Regional de Salvador - BA; Superintendência Regional de São Paulo - SP; e Residência Regional de Teresina - PI.
Podem se inscrever candidatos que tenham certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de ensino médio técnico nas áreas de Meio Ambiente, Edificações, Mineração, Geologia, Agrimensura, Topografia, Hidrologia, Agricologia, Saneamento ou certificado de conclusão de nível médio (antigo segundo grau) expedido por instituição de ensino reconhecido pelo órgão competente, acrescido, neste último caso, de experiência mínima de dois anos em Hidrometria e, para os dois casos, Carteira Nacional de Habilitação do tipo B, C, D ou E.

quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Banco Central do Brasil (BACEN) - Pedido de concurso entrará em pauta, diz sindicato

Sofrendo há anos com um déficit de pessoal que se agrava cada vez mais, em função das aposentadorias, e com a validade do último concurso para técnico (nível médio) e analista (superior) tendo expirado em setembro do ano passado, o Banco Central (BC) terá que enviar ao Ministério do Planejamento, até o fim de maio deste ano, um novo pedido de autorização para a abertura de concurso para os dois cargos, se quiser impedir que a defasagem chegue a níveis ainda mais alarmantes. “Com certeza o banco vai encaminhar”, acredita o presidente do Sindicato Nacional dos Funcionários do BC (Sinal), Daro Piffer.

O sindicalista lembrou que no ano passado, o banco buscou a permissão do Ministério do Planejamento para chamar 500 aprovados além do número de vagas da última seleção, porém só conseguiu a liberação para a convocação de 100 deles, o que torna maior a pressão por um novo concurso. Ele garantiu que a recomposição do quadro do banco, que conta com um déficit de cerca de 30% (aproximadamente 2 mil servidores), continuará sendo cobrada pelo Sinal ao longo de 2016. Piffer se mostrou otimista com relação ao atendimento da demanda do banco. “O que eu espero, principalmente, em função das audiências públicas que a gente fez no Congresso, que o Planejamento deva, sim, aprovar um novo concurso para o Banco Central. Provavelmente, não para a quantidade de vagas que a gente deseja”, disse ele. Piffer acredita que devam ser liberadas aproximadamente 500 vagas ao todo, como tem ocorrido nas últimas seleções para os dois cargos.

segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

Concursos oferecem salário de até R$ 9 mil em Minas

Depois de amargar queda de até 60% na procura de alunos em salas de aula, os cursinhos em Belo Horizonte estão diante de um novo fôlego. O ano começou com oferta de mais de 90 mil vagas de concurso em todo o país e somente em Minas Gerais, de acordo com levantamento do Estado de Minas, são aproximadamente 9 mil vagas e os salários variam de R$ 1,6 mil a R$ 9 mil. Com o desemprego em alta e as expectativas no mercado de trabalho em baixa, os editais provocaram aumento de até 40% no número de alunos matriculados. As duas cerejas do bolo são concursos nacionais: Instituto Nacional do Seguro Nacional (INSS) e do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), ambos com inscrições abertas. Eles caíram ainda mais na preferência dos concurseiros depois que o governo federal suspendeu vários editais, em setembro de 2015.

Neste novo ano, a maioria dos alunos que tem procurado os cursinhos foi pega de surpresa pela crise econômica. Tarsila Neiva Resende, de 35 anos, é uma delas. Formada em direito, em 2013 ela resolveu abrir o próprio negócio, no setor de varejo. “Mas, em meados de 2015, com a retração na economia, vi que o segmento não estava bom e vendi a minha parte da empresa para a minha sócia. Desde então, estou me dedicando ao concurso”, comenta, dizendo que espera no serviço público muito além da estabilidade, mas uma diferença de ambiente do setor privado. “Nas empresas, há preconceitos de gênero, de religião e de idade. No serviço público não tem isso, pois todos entram já direcionados para determinado cargo e não há restrições”, diz.

quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

Polícia Federal (PF) - 'Operação Concurso' tenta viabilizar abertura de vagas

Com autonomia para convocar concursos para cargos policiais desde o fim de 2014, a Polícia Federal (PF) tem planos de realizar novas seleções. O órgão afirmou à FOLHA DIRIGIDA que pretende incrementar o efetivo de policiais e servidores administrativos, o que, no caso da primeira carreira, depende necessariamente da realização de novos concursos. E o ano de 2016 começa com boa notícia nesse sentido: o processo da solicitação encaminhada ao Ministério do Planejamento no ano passado, visando à autorização de 558 vagas, sendo 491 de delegado e 67 de perito, já foi reaberto e, com isso, aumentam as chances de a seleção ser realizada este ano.
Apesar da autonomia conquistada, a PF vem esbarrando nas dificuldades financeiras do governo federal, já que ainda precisa que o Planejamento confirme a existência de verba para o preenchimento das vagas a serem oferecidas. Ainda assim, o coordenador de Recursos Humanos do departamento, delegado Delano Bunn, acredita que a nova condição deixa o órgão em vantagem com relação aos que ainda dependem de autorização política do Planejamento. “Os órgãos que estão no parágrafo primeiro do Artigo 10 do Decreto 6.944/09 estão em uma situação melhor do que os demais, porque os seus próprios dirigentes máximos autorizam os concursos públicos”, afirmou. O processo referente ao concurso para delegado e perito havia sido devolvido ao Ministério da Justiça em dezembro por não ter sido incluído no Orçamento de 2016, que deverá ser sancionado até o próximo dia 14 pela presidente Dilma Rousseff.

segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural de Minas Gerais (Emater) - Abre concurso para 100 vagas

A Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG) lançou edital de processo seletivo para 100 vagas de níveis médio e superior. Os salários variam de R$ 2.134,46 a R$ 5.194,34. A Fundação de Apoio e Desenvolvimento da Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais (Framinas) é a organizadora responsável pelo concurso.

No site da Framinas é possível ver o edital.
Para os cargos de nível médio, as vagas são as seguintes: Assistente Administrativo II, Auxiliar Técnico (suporte em informática); Produtor de VT e Audiovisuais, e Extensionista Agropecuário I (técnico em agropecuária ou técnico agrícola).

Já para os graduados em cursos de nível superior, as vagas são para os seguintes cargos: Extensionista Agropecuário II (engenheiro agrônomo, médico veterinário e zootecnista), Extensionista de Bem-Estar Social II (ciências sociais, economia doméstica, nutrição, pedagogia e serviço social), Assistente Técnico I (administração de empresas, arquitetura e urbanismo, ciências contábeis, jornalismo, design gráfico, engenharia de alimentos, engenharia de produção, ciência e tecnologia de laticínios, geografia e psicologia), Analista de Sistemas I (análise de sistemas ou ciência da computação ou  engenharia da computação ou informática ou sistemas de informação), Auditor (ciências contábeis ou administração de empresas ou economia) e Assessor Jurídico (advocacia).

As inscrições devem ser feitas no período de 1º de março a 6 de abril pelo site: www.gestaoconcurso.com.br. A taxa varia de R$ 60 a R$ 90.
As provas serão realizadas no dia 8 de maio nas cidades de Alfenas, Belo Horizonte, Curvelo, Governador Valadares, Juiz de Fora, Montes Claros, Patos de Minas, Pouso Alegre, Teófilo Otoni, Uberaba e Viçosa.

O processo seletivo terá validade de 2 anos e poderá ser prorrogado, uma vez, por igual período.
Fonte: G1 Concursos e Emprego